Djanira Luz dj@
As Palavras Que Criam Vida...
Textos

ALMA FALA (BVIW)

***
 
Os portões das casas estão fechados. As portas das lojas também. As saídas para outros municípios são vigiadas. Ninguém entra, ninguém sai. Em vão canta, com sua bela e inconfundível voz, o saudoso Luiz Melodia: “(...)Se alguém perguntar por mim, diz que fui por aí...”, porque não iremos a lugar nenhum. É dar um passo fora do limite permitido, e meia volta volver! Então eu fico em casa, e vou ver as flores, os passarinhos, os livros silenciosos querendo ser tocados. Enfim, imagino algo para trazer o mundo lá de fora para dentro de mim, e deste modo vejo as ruas cheias de gente feliz, de ar renovado, respirando fundo a liberdade sem máscaras, e abraçando sem medo de morrer ou me sentir culpada pela partida de alguém querido. Tenho ido por aí numa viagem introspectiva visitando meu interior, e me redescobrindo. Há lugares obscuros habitados por lembranças doídas, a ausência de seres amados ainda incomoda. Em outro local encontrei frustração que insiste perturbar meu sossego. Em contrapartida, vi tanta luz em um cantinho reservado onde deposito fé. E mesmo ocupando pequeno espaço, ela consegue me iluminar quase por completo, porque seu poder é imenso. No momento fico por aqui em reclusão no lar, mas a alma me anima: - Aos poucos, qual Fênix, ressurge o brilho nos olhos, o sorriso na face, a paz no espírito. A esperança sendo escora para a vida seguir seu curso.
Djanira Luz
Enviado por Djanira Luz em 13/04/2021
Alterado em 13/04/2021
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras